Soluções eficientes em contabilidade.

Imposto de renda da pessoa física - 2021

Começou no dia 1° de Março e terminará em 30 de Abril as entregas das declarações do Imposto de Renda da Pessoa Física em 2021.

A obrigatoriedade será para todas as pessoas físicas que durante o ano de 2020 tiveram recebimentos tributáveis tais como, salários, férias, horas extras, pensões, benefícios do INSS, entre outros, superiores a R$: 28.559,70.

Uma das principais mudanças na declaração do IR 2020 foi a inclusão do Auxílio Emergencial. Segundo a Receita Federal, todos os valores recebidos do auxílio emergencial são rendimentos tributáveis e devem ser declarados no Imposto de Renda, na ficha Rendimentos Recebidos de Pessoa Jurídica.

 

Além disso, os beneficiários do auxílio que receberam, no ano, mais de R$ 22.847,76 em rendimentos tributáveis em 2020 terão que devolver o auxílio emergencial ao governo.

Também precisa declarar o IR 2021 quem:

Obteve receita bruta superior a R$ 142.798,50 com atividade rural;

Recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, superiores a R$ 40.000;

Obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;

Teve, em 31 de dezembro, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300.000,00 (trezentos mil reais);

 

 


Voltar

Compartilhar

Todos os direitos reservados ao(s) autor(es) do artigo.